As formas de relevo

       Às diferentes formas da superfície do planeta, damos o nome de relevo.

                                                      Na foto, as formas de relevo, A: Montanha, B e E: Planalto, C: Encosta ou Vertente e D: Depressão ou Vale e E: Planície.

       Há quatro formas fundamentais de relevo:

  • as cadeias de montanhas: constituem grandes elevações da superfície, as quais apresentam relevo acidentado, encostas íngremes e vales profundos, originados dos dobramentos  modernos. Por serem formas mais recentes,a ação erosiva não provocou transformações significaticas nesse tipo de relevo.
  • Cadeias montanhosas, fevereiro de 2012.
  • os planaltos: apresentam altitudes e formas variadas, como os morros e as serras, e elevações com um extenso topo plano, como as chapadas.  Os planaltos são formações mais antigas e, portanto, sujeitas à erosão intensa. As suas altitudes são superiores a 300 metros.                                          

 

  • as depressões: superfícies mais planas, com altitudes entre 100 e 500 metros, apresentando inclinação suave, resultante de prolongado processo erosivo. Podem estar situadas abaixo do nível do mar (depressões absolutas) ou  das  unidades  de relevo vizinhas, geralmente encaixadas entre regiões de planalto (depressões relativas).
  • as  planícies: superfícies extremamente planas e  formadas pelo acúmulo recente de sedimentos fluviais, marinhos ou lacustres. Podem ser fluviais (quando cortadas por grandes rios) ou litorâneas (quando próximas ao litoral).                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Área de planície: Cidade de Araruama, Centro, RJ. Fevereiro de 2012.